Não tenho filosofia. Eu tenho poesia

Eu faço poesia


Eu faço poesia
Como uma criança desenha uma casa com chaminé
E pinta rabiscando o desenho que ela criou.

Eu faço poesia
Como aquela pessoa que olha pros livros dos jornaleiros
Mas não sabe ler.

Eu faço poesia
Como um adolescente sonhador
E acredita que nada é impossível.

Eu faço poesia
Como o cavalo selvagem capturado numa armadilha
Se debatendo contra a cerca.

Eu faço poesia
Como a árvore que o vento balança forte no alto do morro
E, no entanto, ela nunca cede.

Eu faço poesia
Mesmo sabendo que quase ninguém se interessa
E nem procura saber.

Eu faço poesia
Apesar do mundo está se aquecendo e se tornando
Um lugar difícil para se viver.

Eu faço poesia
Pois quem sabe a palavra possa se tornar concreta
E modificar um pouco a realidade do mundo.

Eu faço poesia
Não porque gosto, quero ou sinta prazer
Faço poesia porque ela me escolheu para escrever.

Eu faço poesia
Porque o sentimento não dá trégua e exige
Eu preciso sair de você.
                                                                                  Elayne Amorim
Postar um comentário