Não tenho filosofia. Eu tenho poesia

CARPE DIEM

Dia de finados... Falar de morte 'e muito mais falar de vida, este dia nos faz pensar, refletir sobre a vida. Que passa rápido, rápido demais, para nos prendermos a detalhes desnecessários. Diante da morte surgem perguntas, muitas perguntas sobre a vida... Será que vale a pena carregar tantas mágoas? Será que vale a pena guardar as palavras intensas? Será que vale a pena não viver? Não fazer valer a pena?
De repente e o tempo é algo etéreo e implacável contra o qual não podemos lutar. E pra quê? Seja vida, sejam vivas, esta é uma só, dia dois de novembro de dois mil e onze é um só... não importa. Sempre é tempo de re-começar. De sorrir. De re-fazer. De amar. De perdoar. De ser feliz. De viver, viver a VIDA...
Parecem-lhe piegas essas frases?
Ainda bem. A Literatura - que é atemporal - é mais implacável, porém, de infinita beleza...


CARPE DIEM

Deus, oh Deus!... Quando a morte à luz me roube,
Ganhe um momento o que perderam anos,
Saiba morrer o que viver não soube 
(Bocage)

Ornemos nossas testas com as flores
e façamos de feno um brando leito:
prendamo-nos, Marília, em laço estreito,
gozemos do prazer de são amores.
     Sobre nossas cabeças,
sem que o possas deter, o tempo corre
e para nós o tempo que se passa
     também, Marília, morre.
(Tomás Antônio Gonzaga)

Quando em meu peito rebentar-se a fibra,
Que o espírito enlaça à dor vivente,
Não derramem por mim nenhuma lágrima
Em pálpebra demente.
(...)
Descansem em meu leito solitário
Na floresta dos sonhos esquecida,
À sombra de uma cruz, e escrevam nela:
-Foi poeta - sonhou - e amou na vida.
(Álvares de Azevedo)

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...
(Alphonsus de Guimaraens)

Ah! Toda a alma num cárcere anda presa
(Cruz e Souza)

O MUNDO É MÁGICO.
AS PESSOAS NÃO MORREM
FICAM ENCANTADAS.
(João Guimarães Rosa)


Eis aqui
um teste para verificar
se sua missão na Terra está cumprida:
Se você está vivo,
não está.
(Richard Bach)

insisto...
         CARPE DIEM...
por Elayne Amorim
Postar um comentário