Não tenho filosofia. Eu tenho poesia

Fogo e gelo





Às vezes estamos um incêndio por dentro
Parecemos capazes de incendiar um mundo inteiro
Mas aí descobrimos como os mundos são tão feitos
De gelo
Um gelo capaz de queimar sem derreter

E esse incêndio parece que vai nos consumir por dentro
O calor reverbera mas não é capaz o suficiente
De trincar os icebergs em que se transformaram
Os corações
Um coração incapaz de perceber quem o quer amar

Há momentos em que estamos um incêndio por dentro
E ninguém, jamais, pode perceber o que há por trás
Da fumaça em que nos transformamos para ocultar
A beleza
Uma beleza incapaz de encantar quem do amor só tem a temer

por Elayne Amorim
Postar um comentário