Não tenho filosofia. Eu tenho poesia

Voz no silêncio


Somos criaturas irracionais, tentando arrumar o mundo de forma e desforma, procurando aonde começa a nossa programação.
Somos criaturas sem o código fonte do universo, buscando um indicio do nosso programador, querendo encontrar a centelha inicial.
Sempre falamos que somos racionais, mas tomados por sentimentos que nos tira da nossa rota, nossa assim dita racionalidade. Porém não somos racionais, quando nossa programação foi escrita, não colocaram restrições e redundância no código para que certas situações fossem rapidamente resolvidas e não ficassem em aberto, por isso a humanidade busca uma forma de se torna racional, seria tão simples, mas não seria bom de toda forma o que nos torna “humanos” e como pensamos, agimos, e todas as nossas decisões são tomadas com um fundo de sentimento.
Acho que está ai o grande motivo de não ter delimitado o código da vida, o mundo seria simples demais se fosse racional, com isso vamos nos aperfeiçoar o nosso código fonte, tentando entender a nossa linguagem e assim encontrar os poucos a assinatura do nosso grande programador.

Carlos Eduardo da S. Ribeiro
Postar um comentário