Não tenho filosofia. Eu tenho poesia

A traduzir felicidade.

Num dia normal eu a vi pelo prisma da minha loucura.











A tua alegria de viver remonta pedaços da minha felicidade.
Não quero apenas estar ao teu lado
Quero participar da tua alegria alegrando-te
E aprendendo a ser mais alegre
- e consequentemente – mais feliz.

 
Não adianta ter muito dinheiro para ser feliz.
O que adianta é ter sonhos, objetivos e gana para alcançá-los.
Não saber o que fazer da sua vida e nem do que tem nas mãos
- seja muito ou pouco ou nenhum dinheiro –
Já é motivo para deixar uma pessoa bastante infeliz.

O teu sorriso traduz perfeitamente a palavra felicidade para mim. Porém, não sei traduzir teu sorriso, porque é autêntico, é bonito, é real, é verdadeiro, é adolescente; é feliz.


Chamas crepitando num fogão velho.
Cheiro de risos, fumaça de molhos,
O tempo derretendo numa taça.
Coisas repletas de felicidade...

Não que seja um estado permanente – a felicidade – mas que seja permanente a sua busca.

 
Felicidade rima com simplicidade.
Deve ser por isso que gosto dos vocabulários incultos
Das poesias clichês dos ultrarromânticos
De beber cerveja barata em rodas de grandes amigos simples
      Deve ser por isso que lancei meu coração ao abismo negro de teus olhos
      Porque eles revelam uma simplicidade humana que eu não sei explicar
            Só encontro em você...

 
Ter a segurança de que nada dura pra sempre
Causa sensação de felicidade
Pois saber que nada é pra sempre
Deixa-nos mais livres
E ter a liberdade de viver tudo ao seu tempo
Sem a cobrança de um impossível advérbio de tempo
Também é uma forma de ser feliz.

A felicidade pode ser bebida num olhar
Pode estar contida na solidão de um luar
Certamente existe nas várias formas de amar


Não é preciso muito para ser feliz. Não, não é preciso. A felicidade se encontra nos detalhes; coisa feita de momentos, de olhares, de toques, de ingredientes comuns ou incomuns a cada ser humano. Certa vez discordei de uma pessoa que achava que não viemos aqui (também) para sermos felizes. Sim, também para ser feliz, pois se assim não fosse, que sentido haveria a vida? E cada um possui os ingredientes para a receita de sua felicidade.

 por Elayne Amorim
Postar um comentário