Não tenho filosofia. Eu tenho poesia

Feliz Nata é poucol...

Feliz Natal é pouco quando em uma única noite você queria estar com várias pessoas que se encontram distantes.
Feliz Natal é pouco quando você queria saber agradecer a alguém tudo o que ela fez por você, mesmo que ela nem se dê conta disso.
Feliz Natal é pouco perto do sentimento verdadeiro, da saudade absurda, de uma ausência que chega a ser concreta de tão presente.
Feliz Natal é pouco quando você quer dizer a seu pai o quanto o ama. Ou à sua mãe. A seu irmão. À sua irmã.
Feliz Natal é pouco quando a amizade é tão sincera que você não encontra palavras, mesmo assim sabe que "Feliz Natal" representa muito mais.
"Feliz Natal" não deve ser dito de modo automatizado: não ouça sem perceber; não diga sem sentir.
Que "Feliz Natal" não seja apenas um slogan: do celular mais moderno, do panetone mais gostoso, do vinho melhor...
Mas que "Feliz Natal" possa ser: eu te amo, eu te quero bem, quero estar contigo...


Fim de ano, Natal, é comum ficarmos emotivos. Isso é bom, porque sentir é humano. Hoje me veio - pensando nessa frase clichê - essas frases acima. É uma frase clichê, mas quando brota do fundo do coração ela se torna real, como qualquer palavra dita com fé. De fato, parece pouco - duas palavras - dependendo a quem falamos ou a quem gostaríamos de falar, no entanto, é muito se vem da sinceridade de sentimentos que eliminam palavras diante de sua intensidade.
Desejo um FELIZ NATAL a todos os amigos e leitores. É uma data bonita, festiva, profunda, que reúne as pessoas.

Que esta data especial deixe em nós mais vontade de amar, de se solidarizar, de unir... Que essa vontade não dure apenas um dia ou uma noite, que dure todos os dias, todas as noites.

Elayne Amorim
Postar um comentário