Não tenho filosofia. Eu tenho poesia

Encantados

A magia não está em tocar
não estar em ouvir com os tímpanos humanos
não está em apenas ver.
A magia está em imaginar.
Imaginar sem limites.
Mesmo que meu corpo mortal não possa atravessar dimensões
sei que nos encontramos lá.

A Lua Cheia surgindo por detrás do morro...
vejo-nos correndo juntos
não preciso de sela, nem você de freios
somente nossos corpos, ofegantes, parentes distantes
num mundo estranho a esse mundo meu estranho.

Seja na solidão, seja nas lágrimas, ou no sorriso
sempre o encontro lá, no alto do morro redondo,
a me esperar.
Olhos mansos, crinas balançando ao vento,
e tantos mundos, que não sei se existiam em nós,
ou se nós existíamos neles...
Elayne Amorim
Postar um comentário